Engenharia Agronômica

Introdução

O curso de Bacharelado em Engenharia Agronômica da Faculdade Montes Belos iniciou suas atividades em 28/01/2009. Desde então confirmou seu compromisso satisfatório com a qualidade do ensino. Todas as exigências e padrões de qualidades estabelecidos pelo MEC são atendidos como estrutura, qualidade de ensino, corpo docente qualificado e alunos bem preparados para o mercado de trabalho.

Sobre o curso

 Objetivo Geral

 O Curso de Engenharia Agronômica da FMB tem como objetivo formar Engenheiros Agrônomos com capacidade técnica e científica com responsabilidade sócio-ambiental, aptos a promover, orientar e administrar a utilização e otimização dos diversos fatores que compõem os sistemas de produção, transformação e comercialização, em consonância com os preceitos de proteção ambiental, além de planejar, pesquisar e aplicar técnicas, métodos e processos adequados, assim, terá segurança que o profissional em Engenharia Agronômica irá  promover o desenvolvimento institucional da FMB, visando à sua inserção nos cenários nacional e internacional, na perspectiva da indissociabilidade do Ensino, da Pesquisa e da Extensão, mantendo a qualidade, inserida na realidade social, participando da formulação das políticas públicas e contribuindo para o desenvolvimento científico, artístico, cultural e tecnológico da região.

Objetivo Específico

– Contribuir para a melhoria do ensino, adequando a formação do Engenheiro Agrônomo às necessidades da realidade sócio-econômica atual;

– Estimular a realização de projetos de iniciação científica, articulados com os cursos de graduação, que otimizem a produção vegetal e animal, utilizando o excedente de produção nas atividades sociais e de assistência;

– Consolidar e ampliar parcerias com órgãos governamentais, empresas e organizações da sociedade civil, para o desenvolvimento de programas de interesse mútuo e de impacto social;

– Incentivar o desenvolvimento de programas inovadores, bem como o intercâmbio com instituições nacionais e internacionais, visando à crescente qualificação de pesquisadores e grupos de pesquisa, estimulando a divulgação do conhecimento produzido;

– Contribuir para a construção, juntamente com outros instrumentos, de um centro de excelência de ensino na área agronômica;

– Permitir aos profissionais uma formação capaz de gerar uma agricultura próspera e econômica;

– Permitir aos profissionais uma sólida formação humanística, econômica, cultural e crítico – valorativa das atividades pertinentes ao seu campo profissional, orientando a comunidade onde está servindo e contribuindo para a melhoria da qualidade de vida do homem;

– Permitir uma formação generalista e uma visão abrangente para o desempenho de todos os segmentos da profissão;

– Proporcionar condições para que os estudantes conheçam, convivam e interajam com a realidade concreta;

– Consolidar a extensão universitária como interface da universidade com diferentes segmentos da sociedade e como espaço pedagógico de formação;

– Consolidar a extensão da IES enquanto produtora de conhecimento acadêmico-científico, através de uma perspectiva dialógica com a sociedade;

– Participar, em nível local, regional e nacional de fóruns de discussão e definição de políticas públicas no âmbito da inclusão social, bem como da produção e difusão da ciência, da arte e da cultura;

– Estabelecer um adequado equilíbrio entre professores, alunos e funcionários no sentido de buscar melhores resultados;

– Ampliar e diversificar as atividades de ensino em níveis de graduação, de pós-graduação, de extensão e de educação básica com a oferta de novos cursos e diferentes modalidades de ensino;

Perfil Profissional do Egresso

O perfil profissional que se pretende aos graduandos em Engenharia Agronômica da FMB está inteiramente adequado à realidade socioeconômica de São Luis de Montes Belos, sua região e todo o Estado de Goiás. A definição do perfil determinou a concepção de um currículo generalista, porém voltado para as necessidades locais, ressaltando-se assim o agronegócio.

O aluno deverá receber sólida formação humanística, política e técnica, de forma a obter habilidades e competências para analisar a conjuntura que envolve a unidade produtiva, percebendo as implicações sociais, políticas, econômicas, ambientais e técnicas de sua atuação, com uma postura questionadora e com domínio das técnicas indispensáveis para a apresentação de soluções que garantam o desenvolvimento sustentável.

Habilidade e Competências

– Atuar no mercado de trabalho com uma visão integrada do sistema produtivo, entendido como os fatores internos e externos, de ordem técnica, política e sócio-econômica que influenciam a unidade produtiva, detectando os problemas e propondo soluções suficientemente criativas, sustentáveis, rápidas e coerentes com a realidade do produtor;

– Gerar tecnologia e condições para implementar uma agricultura sustentável, integrada e em harmonia com a natureza, atuando com espírito conservacionista de modo a preservar os recursos naturais para as atuais e futuras gerações;

– Projetar e desenvolver pesquisas, interpretar e difundir os resultados para solucionar problemas atuais e antecipar-se aos problemas futuros;

– Orientar os produtores na organização de grupos associativos e fomentar o surgimento de lideranças;

– Planejar e gerenciar as propriedades rurais, nos seus diversos níveis de organização, bem como capacitar os produtores rurais para tal, buscando a sustentabilidade econômica e ambiental;

– Organizar eventos e proferir palestras para o ambiente profissional no qual está inserido;

– Relacionar-se com a sociedade, inclusive internacional, através da comunicação oral e escrita;

– Interagir eticamente com a sociedade de forma respeitosa e comunicativa;

– Ser capaz de desenvolver trabalhos em equipe, com espírito solidário para com seus pares e com a comunidade com a qual se relaciona;

– Ser empreendedor de seu próprio mercado de trabalho;

– Conhecer, interagir e influenciar nos processos decisórios de agentes e instituições, na gestão de políticas setoriais do seu campo de atuação;

– Atuar em atividades docentes no ensino superior;

Atribuições no Mercado de Trabalho

 A inserção do Bacharel em Engenharia Agronômica no mercado de trabalho é promissor para profissionais bem qualificados. A demanda é crescente e acompanha o avanço no desenvolvimento sócio-econômico do país. São Luis de Montes Belos, como já vimos, está em uma região em franco crescimento. Com o desenvolvimento do agronegócio no Brasil e região, a FMB formará profissionais aptos a desenvolverem as atividades: construções para fins rurais e suas instalações complementares; irrigação e drenagem para fins agrícolas; fitotecnia (fitopatologia e entomologia agrícola) e zootecnia; melhoramento vegetal; recursos naturais renováveis; ecologia, agrometeorologia; defesa sanitária; química agrícola; alimentos; tecnologia de transformação (açúcar, amidos, óleos, laticínios, vinhos e destilados, biocombustível); beneficiamento e conservação dos produtos animais e vegetais; agropecuária; edafologia; fertilizantes e corretivos; processo de cultura e de utilização de solo; microbiologia agrícola; biometria; parques e jardins; mecanização na agricultura; implementos agrícolas; nutrição animal; agrostologia; bromatologia e rações; economia rural e crédito rural; sociologia e extensão rural; seus serviços afins e correlatos