Tecnologia em Gestão Ambiental

Definição do curso:

O tecnólogo em Gestão Ambiental poderá exercer funções de agente de educação ambiental, agente de análise econômica ambiental, agente de proteção ambiental, agente de avaliação ambiental e agente de conservação ambiental. Suas atividades poderão ser desenvolvidas em Organizações não Governamentais; Prefeituras; Indústrias (pequenas, médias e grandes); Empresas de Saneamento Urbano; Unidades de Conservação (parques nacionais e ecológicos, áreas de preservação); Instituições Públicas e Privadas (Escolas, Faculdades, Universidades, Ibama, Ministério do Meio ambiente, Agência Nacional da Água, Secretaria Nacional de Recursos Hídricos, Secretarias Estaduais e Municipais de Meio Ambiente); Ministérios Públicos Federal e Estadual; Sebrae; Senai; FIEG; Federações da Agricultura, Órgãos de Assistência Técnica e Extensão Rural; Conselhos Profissionais Nacionais e Regionais; Escritórios e Empresas de consultoria.

Introdução

O Curso Superior de Tecnologia em Gestão Ambiental da Faculdade Montes Belos foi reconhecido em 2014 com uma nota três (3), numa escala de 0 a 5, na avaliação do curso feita pelo Ministério da Educação e Cultura (MEC). Com este conceito, o curso confirmou seu compromisso com a qualidade do ensino. Todas as exigências e padrões de qualidades estabelecidos pelo MEC foram atendidos como estrutura, qualidade de ensino, corpo docente qualificado e alunos bem preparados para o mercado de trabalho.

O Curso Superior de Tecnologia em Gestão Ambiental tem por objetivo contribuir para as diretrizes gerais do desenvolvimento sustentável, quais sejam: formular um modelo de desenvolvimento que satisfaça as necessidades das gerações presentes sem comprometer a existência das gerações futuras.

Ao terminar o curso o egresso possuirá as seguintes competências:

– Avaliar os aspectos políticos e econômicos que norteiem à questão ambiental;

– Elaborar e implantar, políticas ou programas de educação ambiental em empresas e organizações, visando à melhoria da qualidade de vida e a preservação do planeta;

– Desenvolver ou mesmo descartar projetos econômicos em áreas ambientais;

– Supervisionar e fiscalizar a qualidade ambiental;

– Gerenciar as etapas dos processos de produção envolvendo utilização dos insumos, considerando principalmente a saúde, transporte, uso e destino de produtos perigosos, resíduos sólidos;

– Recuperar áreas degradadas;

– Elaborar e desenvolver qualquer projeto ambiental que vise a otimização dos recursos naturais;

– Intensificar as ações em prol do meio ambiente nas instituições organizacionais;

– Diagnosticar as ocorrências de danos ao meio ambiente e propor medidas mitigadoras que melhor se aplicam;

– Monitorar a qualidade do ambiente, estabelecendo padrões de controle, preservação e conservação do meio ambiente;

– Verificar o cumprimento das medidas legais de preservação ambiental;

– Elaborar laudos, relatórios, pareceres sobre o impacto ambiental no ecossistema.